segunda-feira, 11 de julho de 2011

Capitulo 23 - Grande!

Assim que ela leu a mensagem abriu um sorriso de orelha a orelha. Tudo estava perfeitamente bem, menos uma coisa. Ela estava com um imenso desejo de comer milho com chocolate e chantili... Estranho! Pensou, mas enfim, foi isso que comeu no café da manhã.
Na empresa tudo ocorreu bem, menos as partes em que ela teve que levantar para ir ao banheiro vomitar. Não! Já é a terceira vez. Pensava quando se dirigia de volta para a sua sala:


-Vanessa você está bem? - Perguntou Peter, assistente de Vanessa.
-Estou sim Peter, é só um enjoo rápido, vai passar- respondeu ela.
-Tudo bem, mas se precisar de algo me avise.
-Pode deixar.


A tarde ela foi se encontrar com Nick, como o combinado. Assim que chegou ao restaurante avistou-o sentado, assim que ele a viu levantou-se e ela foi ao seu encontro... Um caloroso abraço mostrava o quanto um sentira a falta do outro, depois do abraço sentaram-se na mesa e fizeram seus pedidos. Vanessa pediu uma salada com um suco de laranja para acompanhar. Ele pediu um prato mexicano.
Comeram na mais perfeita harmonia, relembraram os momentos que passaram juntos na adolescência e falaram sobre seus planos para o futuro. Vanessa ficou impressionada com o desempenho do amigo, ele era médico, pediatra. Vanessa contou sore seu cargo na empresa. Sobre o que acontecia no momento e sobre algumas loucuras que passou com Ashley:


-Ah, fiquei sabendo sobre Avril, ela e irmã do Zac não é?- Disse Nick.
-É sim, eu não a conhecia muito bem, mas nos encontramos um dia desses e conversamos.
-Hum!


Nesse momento Vanessa sentiu um mal estar e desmaiou, Nick ficou desesperado, saiu de lá rapidamente para o hospital. Ela passou por todos os procedimentos e quando acordou o médico estava na sala olhando os exames:


-Onde estou? -Perguntou confusa.
-No hospital, você desmaiou- respondeu o médico.
-Eu me lembro....
-Bom, vamos aos resultados dos exames... Você já deve ter desconfiado, mas se ainda não devo alertá-la....
-É grave o que eu tenho doutor?- Perguntou assustada.
-De jeito nenhum. Você recebeu a dádiva que toda mulher quer.
-Han? Como assim? Está dizendo que eu...Eu estou...
-Sim Vanessa, você está grávida. Para ser mais exato, está grávida de oito semanas.


Nesse momento um sorriso iluminador se fez no rosto de Vanessa. Meu Deus! Ela seria mãe. Estava grávida do homem que ama... Que dádiva. Mas a insegurança tomou conta dela também... Zac era um homem dos negócios, ela não sabia se um filho seria bom ou ruim para ele. O que ele diria? Oh querida, estou tão feliz, que incrível! Seria tão fácil, mas também poderia dizer outra coisa. Não! De jeito nenhum, um filho só atrapalharia meus planos! Vanessa se inundou em pensamentos quase inesplicáveis, passou de tudo por sua cabeça. Mas foi interrompida pelo médico que falava sobre seu amigo que a esperava do lado de fora da sala. Vanessa pegou os papeis, colocou-os na bolsa, agradeceu ao médico e saiu da sala. Olhou para Nick com uma cara assustada, feliz, surpresa e mais um monte de emoções juntas, contou à ele a novidade, ele por sua vez a abraçou e deu os parabens. Ela disse que estava feliz, surpresa e tensa, não sabia como contar à Zac e nem como ele reagiria sobre isso. Eles conversaram sobre o assunto e ela lhe disse que iria jantar na casa dele hoje, não conseguiria guardar por muito tempo a notícia, ele por sua vez disse que ela devia prepará-lo para depois falar sobre isso. Foi o que ela disse que faria.
Depois de se despedir de Nick, foi para seu apartamento esperar por Zac. Faltavam cinco para as cinco, Zac chegaria por volta das cinco e meia, cinco e quarenta se o transito estivesse ruim, então ela foi tomar banho e se arrumar. Não se produziu muito, colocou apenas um vestido claro de estampa florida, era um de seus preferidos, com um salto médio combinando, prendeu apenas a parte da frente do cabelo para trás com uma presilha tic-tac, pensou em passar um perfume dos mais prazerosos, mas se sentiu enjoada só de pensar no cheiro, então passou um mais suave, o mais suave que tinha. Desceu para a sala e ficou esperando por Zac. Cinco e quarenta em ponto ele chegou. Meu Deus! Como direi isso à ele? Pensou ela. Contaria agora ou deixaria para mais tarde, depois do jantar?
Deixaria para mais tarde:


-Oi amor- ele a beijou.- Como foi o dia?
-Bem. Ótimo, começando pelo meu despertar- ela se derreteu toda lembrando da mensagem que ele havia lhe enviado de manhã.
-Que bom que gostou minha linda- ele deu um suave beijo no pescoço dela.- Está linda com esse visual mais, suave. Amei o perfume.
-Que bom que gostou- ela riu.
-Vamos?
-Claro- ela pegou sua bolsa e eles foram para o carro.


Durante a viagem ela contou a ele sobre Nick, disse que havia o encontrado pela tarde e que conversaram sobre o que havia acontecido. Zac ficou surpreso, Nick em Londres? Nunca passou isso por sua cabeça! Vanessa estava empolgada ao contar sobre o amigo, uma empolgação acima do limite, pensou Zac:


-Estava mesmo com saudades do Nick não é?- Ele disse.
-Sim, muitas. Ele é meu amigo desde os meus doze anos de idade, como eu poderia esquecê-lo- disse ela com um sorriso enriquecedor no rosto.
-Da pra ver- o tom da voz dele mudou. Seria isso ciúmes? Pensou Vanessa.
-O que foi?- O sorriso dela se desfez e quando pararam na garagem da casa de Zac ele a olhou no fundo dos olhos, as amêndoas ela estava diferente, ela estava insegura sobre algo, ele sentiu, assim que ele a olhou profundamente ela estremeceu por dentro. Teve que fazer um esforço enorme para não desviar o olhar. Ele acariciou o rosto dela com as mãos e depois a beijou. Foi um beijo suave, uma forma de mostrá-la  que não teria o que temer ou esconder dele. Uma forma de mostrar que nele ela poderia confiar. Era como se ele sentisse a insegurança que havia nela, ela por sua vez correspondeu e teve que se esforçar para não abraça-lo nesse momento e contar  tudo.
Mas ela se conteve.
Eles entraram na casa e  foram para a sala de jantar. Zac havia pedido uma  salada  em um excelente restaurante, o restante da comida  ele mesmo havia preparado.  Pegou um excelente vinho na dega. Durante o jantar   eles conversaram sobre diversas coisas. No fim de tudo eles subiram para o quarto. Enquanto ele trocava o terno por  uma roupa mais confortável ela pensava em uma forma de contar a ele sobre a gravidez:


-Zac, precisamos conversar- ela disse com a voz tremula. Ele percebeu o medo dela e a abraçou.
-O que foi meu amor? Pode falar- disse com a voz suave e calma.


Eles sentaram na cama e ela começou falando sobre os enjoos que andava tendo, contou sobre o desmaio daquela tarde e que Nick havia levado-a para o hospital, disse também que seu ciclo estava atrasado. Ele já suspeitava conforme ela falava. Sua face estava assustada, surpresa. Mostrava quase todas as emoções, mas ela não conseguiu detectar nenhum vestígio de felicidade ou coisa parecida. Seus olhos ficaram emarejados, foi quando ele a abraçou, foi um abraço caloroso. Então ele falou:


-Oh! Meu amor, isso é maravilhoso- ela sentiu o tom da voz dele, percebeu que ele estava chorando, era um choro de felicidade, ela o abraçou mais forte:
-Senti medo da sua reação- a essa altura ela também já chorava.- Tive medo de que não gostasse da ideia ou de que...- ele a calou com um beijo. Um suave beijo que a fez se sentir segura mais uma vez. Como ele conseguia? Como passava toda essa segurança para ela  a ela com um simples gesto?


Depois do beijo eles trocaram juras de amore , por fim, selaram aquele momento com uma noite de amor.
Adormeceram abraçados, ela por cima do torax dele e ele envolvendo-a com seus braços em um aconchegante abraço. A sensação de alivio e felicidade que inundava o coração de Vanessa era inesplicável. Não conseguia colocar em palavras ou pensamentos, só conseguia sentir-se assim e desfrutar um pouco da sensação de estar se sentindo assim...


*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*-*


Bom gente, está aí, o capitulo. Espero que gostem...




Respondendo aos comentários:


Evelly: Obrigada flor. Não sei, será que ficará? kkk... Beijos.
. Taty': Huum... Vou deixar vocês curiosas um pouco mais, mas acho que já deu para perceber que o Zac pode sim ter um pouquinho de ciúmes.... Beijos.
Paula: É, talvez não seja mesmo nada para se preocupar. Obrigada , beijos.
Margarida Oliveira: Está sim flor... Obrigada. Beijos.
Bruh SM: Não sei, talvez mostrarei sim o parto... Farei mais uma enquete para definir o fim da fic. Mas acho que mostrarei sim... Beijos amore'


Comentem muito para o próximo, Adoro vocês... Beijooos...

4 comentários:

Evelly disse...

que liiindo eu sabia haha
o zac é um fofo amei posta logo bjs

• Paula disse...

AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
Que lindo!
Ai que bom que o Zac gostou da notícia!
O cap ficou perfeito!
Amei amei amei
Posta logo
Bjos amorê

Bruh_SM disse...

AAAAAAAAAAAAAAAA!
Que fofo amore!
Desde quando ela teve aquele desejo estranho eu já sabia! Hehe'
Eu naum podia esperar outra reação do Zac!
Mostra mesmo o parto, amoree
Mas não tipo como fim, você mostra o parto no penúltimo capítulo e depois coloca um outro meio que mostrando eles no futuro!
Eu faria isso...
Bom, aí é com você
Beijos amore

Cis' disse...

Você recebeu um selinho do meu blog, passa lá
http://just-a-dream-c-m-m.blogspot.com/

Vejam também:

Banner